Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Eu queria ser

Eu queria ser um peixe,
Diante daquela onda imensa,
Que pulava de alegria,
Vindo, vindo devagar,
Só as dunas a contemplar,
De repente se escondia,
Na areia a navegar,
Tchau para cada granito,
Que parece desmanchar,
E de novo mergulhava,
Lá por dentro refinada,
Dançava ao  ver as ondas balançar,
Lá no fundo  bem molhada,
A té outra onda voltar,
Leve  solta a me levar,
No balaço do mar,
Lindo véu a merejá,
Com o vento devagar,
Os pés de Iemanjá,
Jamais  deixaria me afogar,
Lindo é o verde mar,
Quero a sua proteção,
Meu mestre mar,
Eu quero que você me leve,
Naquele abraço da onda,
Que se entrelaça no ar,
Se esparrama suave...
Coisa linda é amar.
É por isto que o mar,
Tem folego a desafiar,
O peixinho que no mar,
Vai viver e se superar,
Mesmo que seja lá no fundo,
Ele volta a respirar.
Lindo peixe  quero ser,
Sem saber nadar...,
Mas aprendo a pular,
E devagar chego lá
Nem vou dizer o caminho,
Fique aí a me esperar...
2012 diga o que vai me deixar,
Eu quero 2013 cheio de movimento,
Eterno como o azul do mar,
Entre o céu e as estrelas,
È lindo de admirar.,
A lua sorrindo para você,
Vendo o vento soprar,
Meu mar.










segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Todo dia...Ave Maria

Plantei sementes de amor,
Nasceu um pé de alegria,
Cresceu um pé de saudade,
Nos meus dias de fantasia,
Semeado todo dia,
Amor e muita energia,
265 dias,
 Dois mil e doze dizia,
Quanto mais as noites passam,
Mas os dias anunciam,
24 horas ao dia, chuvas de muita magia,
Com as armas da emoção,
Um arco iris anuncia,
As cores de todo dia,
Dia e noite , noite e dia,
Estrondosa  nostalgia,
Lá do céu a lua avisa,
Vestida de fantasia,
Com seu véu de alquimia,
Traz a relva aos pés do sol,
Cantando ave maria,
Cheia de maestria,
O toque é poesia,
De braços abertos,
Traz o mundo ao seu limite,
Para refazer as dores da alma,
De um dia para o outro,
O rugir do silencio zunia,
Nos ouvidos do coração,
Quase tudo doía...,
Ao som da ventania,
Que de longe se ouvia,
É seu amor majestade,
Que traz essa agonia,
Não é nada é saudade ,
Daquilo que parecia,
Mas a cada dia um amigo,
De mãos dadas ressurgia,
Cada um mais alinhado,
Com requinte massageava,
As marcas que aparecia,
E assim 2012 findou,
Abraçando o dia e a noite,
Esperando o outro dia,
Cantando Ave Maria.








quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Assim que é bom!

A boquinha da noite,
Quero ver o sol se pondo,
A lua e o sol se encontrando,
De mãos dadas se amando,
A lua saindo  formosa,
As pegadass  na areia,
Para denunciar,
De mãos dadas a passear,
A beira amar,
Vendo a luz da  lua clarear,
A sombra do mar,
No pingo do meio dia,
Ou em noite de luar,
Na hora da ave maria,
Quando  o verbo se soltar,
É só  fazer o pedido,
Logo será atendido,
E tudo fará sentido,
O sol, a lua e o mar
E a vida   pra rimar,
Por isto vou esperar,
A tempestade passar,
Para os dois pombinhos se encontrar.
E amar, amar e amar .





sexta-feira, 2 de novembro de 2012

As rosas


O perfume da saudade
Saudade és uma rosa,
Ës branca, amarela ou cor de  rosa,
A raiz de onde brotei como fruto,
Saudade não era tu apenas uma rosa,
Era de  mim um pedaço de vida que se foi,
Mas que deixou  pingos da fragância,
E a saudade que não é apenas flor,
Ë a distancia entre o caule a raiz e a flor.
Saudades  que tu cultivou,
Muitas saudades de varias cor,
No jardim do seu amor!
A você Maria Flôr,
Minha mãe hoje só resta,
O perfume - nem o pé de saudade restou,
Ficou comigo a saudade foi contigo a flor,
Não vou chorar para não te ver triste,
Porém vou morrer com a dor.
Esteja onde estiver,
Vou cultivar  as rosas da saudade,
Que um dia na biqueira de casa,
Te via agoar todas as manhãs!!!

Tão bela quanta a saudade,
A flôr branca e perfumada,
Que um dia minha mãe cultivou,
No jardim de casa,
E do seu amor!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Fluindo

Andei feito passarinho,
Pelas nuvens dos lindos sonhos,
Naquele azul magestade,
Onde um dia me inspirei,
Contemplando o rochedo,
Te vi  roseira e cantei,
Sementes nos rios soltei,
A força da  correnteza  levou,
E brotou nas margens,
Onde o sonho atravessou,
Flores do campo,
Brancas, azuis, amarelas,
Cor de bunina, onze hora ,
O gira-sol  a bailar ao som do vento,
Com sua cor amarela,
Intocável como o sol,
Gira mundos do amor.
Despontou...  24 horas,
Buscando a felicidade,
As sementes do coração germinou ,
Como se fosse uma rosa,
Brotou das nuvens dos sonhos,
Sonhos rosa do amor que caminhou,


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Insinuante

O silencio da palavra,
Contagia e irradia,
Com a força da energia,
Orquestra da sabedoria,
Sua voz quando eu ouvia,
Mesmo sem som seduzia,
Seu sorriso éra a magia,
Que  de longe confundia,
Misturava sedução ,
Com simpatia e alegria,
E lá  vem a lua nascendo,
Por dentro de um lindo castelo,
Como cenas de novela,
Uma moça na janela,
Insinuante e bela,
Acenando com um lenço,
Dizendo não me convenço,
Aquele principe,
É   uma perola,
Ficarei aqui na espera,
Gritando no meu silencio,
Vem cá , sou eu!!!.

 








sábado, 22 de setembro de 2012

Sexto sentido

Tudo fazia sentido,
Quando um vento forte soprou,
Jogou folhas e petalas,
Caiu flores do jardim,
O passarinho voou,
O bilhete que eu lia,
O vento soprou e levou,
Foi uma tempestade magica,
Era anuncio do amor,
De repente percebia,
Mãos suave em meu lençol,
Era um aviso dos anjos,
Do amor que me tocou,
Quando li a poesia,
Que o vento pra mim jogou,
Senti que o sexto sentido,
São fiapos que a  distancia,
Enlinhados com o calor,
Fez nós sentir os nós,
E os desejos que o sentir forjou.





terça-feira, 11 de setembro de 2012

Meu mundo

No meu mundo desenhado,
É imposivel prever,
Os devios da corrrenteza,
Para onde vão as aguas do meu viver,
E as enchentes que podem acontecer,
Mas...!!!
De repente me dei conta,
Do lago que me faz viver,
E das aguas que podem correr,
São tantas curvas no rio,
Que fantasia meu ver,
O melhor de tudo mesmo,
É ver nos  rabiscos de cada curva,
As formas do meu bem querer!

domingo, 2 de setembro de 2012

Peixinho dourado

Eu tenho um peixinho dourado,
No  aquario do meu coração,
Onde ele vive mergulhado,
No jardim dos meus sonhos,
Muitos sonhos variados,
Em um deles,
Colhi  rosas de jasmim,
Deixei a alma perfumada, 
Com  folhas de gira-sol,
E pensei!
Ë desse jeitinho que trago ele,
Para  debaixo dos meus lençois,
 E cuidei do oxigenio,
Com a lua a meu redor,
Para ver o dia nascer,
Com meu peixe oxigenado..


sábado, 25 de agosto de 2012

Viver para não viver!!!

Viver  e não viver
Não sei o que é viver, 
Como viver,
Onde viver,
Viver  para viver,
Viver sem viver,
Sem ver,
Sem ter,
Sem conviver,
Viver vivendo sem viver,
Muita gente convivendo,
Desvendando um viver,
Eternamente um ser,
VIVER!
Não é apenas,
É tudo e contudo,
É contigo e contido,
Não contido envolvido,
Desiludido, perdido,
Lagrimas de amor,
Lagrimaas de terror,
Simples lagrimas,
Que o dia de ontem,
Clamou,
Clamou...
O que é a  vida que ainda não se explicou!
Por hoje e só hoje ,
A vida se apresentou,
Sem roupa, sem mascara,
Desnuda de amor,
Morte  e vida,
Se misturou,
O que é a vida que a morte não desvendou,
O que é a morte que da vida se afastou,
O que morrer e viver,
O que é amor,
!!!!!!!!!
O que é a dor,
Que dor é essa que não doi,
Mas doi que grita,
Sem dó.

sábado, 18 de agosto de 2012

Te vi hoje

É sempre assim,
Te vejo em qualquer lugar,
Sempre do meu lado,
Quando alguem sorrir,
Não precisa ser pra mim,
Basta sorrir,
Não é qualquer sorriso,
Tem sorriso que não sorrir,
Não tem expressão,
Tem sorriso que especial,
Tem sorriso igual o teu,
Sem véu!
Que traz a alma do céu,
E aproxima de Deus,
Unico,
Como uma flor se abrindo,
E exalando sua fragancia ao mundo,
Foi assim que te vi...
Como Deus se aproximando.


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

4 letras

A esperança tem nove letras,
A felicidade tem  quatro,
Escreva a palavra você,
E descobrirá o que quer dizer,
Esperança e felicidade sem você,
Ninguém entende,
Como nasce  uma semente,
Plantada na  esperança,
 Para florir  um jardim.
Para pousar  beija flor,
Que vem beber agua na tela,
Doce chega é singela,
Colher flor amarela,
A cor do amor,
Que  a esperança congela..




terça-feira, 14 de agosto de 2012

É assim!

A saudade só existe quando não existe esperança,
 Vou me esconder nos lençois da perseverança!
Me embalar nas lembranças,
Tomar um porre de espera,
Vou me embriagar com a ternura,
Dos dias que ainda espero, 
Com cheiro de primavera,
Vendo as flores da janela,
E o vento soprando elas.


terça-feira, 7 de agosto de 2012

Nós dois

Foi assim que te vi em meu sonho,
Sem defesa,
Com um sorriso nos olhos,
Com sabor nos labios,
Com desejos na pele,
O coração a palpitar,
Meu doce amar,
Como faço para te conquistar,
Quero te perguntar,
Nem sei como começar,
Tem certeza que posso te amar?
Seu carinho me deixa sem ar,
Sou assim ao te ver ,
Quero te amar!
Te vejo em mim,
Como separar?!


sábado, 4 de agosto de 2012

Embriagada por um sonho

De gole em gole,
Tomei   varias doses de amor,
Me embriaquei em palavras,
Onde me perco e me confundo,
Cavando desejos probidos,
Nestas folhas a voar,
Os meus olhos a reclamar,
Um sorriso  revelado em  poesia,
Era tudo que eu queria,
Falar em palavras,
E expressar o meu mundo de fantasia,
Só que me embriaguei,
Nos goles  de teu olhar!



terça-feira, 31 de julho de 2012

Passeio

 A Passeiar pela vida

Andei por muitos caminhos,
Encontrei varias estradas,
Todas com muitos espinhos,
Muitas planicies e planaltos,
Subia, descia e  não encontrava,
A planicie que sonhava,
Subi o pico mais alto,
Lá de cima  me despertava,
Um sonho sem pesadelo,
E com um olhar te esperava,
Muito inocente eu pensava,
Que aquilo que brilhava,
 Era  uma aeronave,
 Na verdade era a lua,
Que eu me apaixonava,
Refletida no sorriso,
Que me acompanhava,
Isto me enfeitiçava,
E tambémme confortava,
Por isto...
Vou continuar passeando,
Nesta longa caminhada,
Quem sabe um dia desses,
A lua para nun canto,
E eu fico  do seu lado,
Para continuar o passeio ,
Lado á lado , sem rodeio,
Uma palavra basta,
E tudo fica explicado.




sexta-feira, 27 de julho de 2012

Vou te programar

Tudo planejado,
Com conteudo legivel,
Tudo é possivel,
Vou programar seus sonhos,
Em uma linguagem acessivel,
Linkar seu coração,
Fazer de tu uma gravura,
Apertar a tecla enter,
Manipular suas atitudes,
,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,, Vou adicionar você,
Neste programa que mandei fazer,
Tudo programado pra tu olélé,
Todos os comandos  planejados,
Tu vai ser nem que seja ,
Meu programa de radio.
Meu blackcap poderoso,
Mesmo tendo 8 letras,
Só temm uma vogal A,
É essa a chave para destravar, 
O link deste amor fervoroso.!!!! 


domingo, 8 de julho de 2012

pertinho docéu

 Será que aqui é o céu?
Vejo no norte São Pedro,
Eu vi no sul  Santo Antonio,
No leste a catedral,
Santo, Santo Santo,
Lindas igrejas universal,
Nos bancos duros da praça,
 Dorme mendigos,
Rapazes...que o real tirou a paz,
Jovens sentimentais,
Os fiapos, os marginais???
No oeste o cemiterio,
No centro de tudo isto,
Um ninho de passarinha,
Satisfaz!
Espiando o que se faz,
E perguntando: é assim mesmo?
No céu tem estes santo razpaz !
Ah! Santo Deus!
Que mundo é esse tão desigual.



sábado, 7 de julho de 2012

Na curva do vento

Onde sopra meu amor, sopra vida e esperança, sopra tudo a meu redor, coragem e muita  ousadia, o vento vida, vida  magia, vento que me irradia, vem do sul, mas vem ao norte, vem  no coraçao  do vento a  magia, vento me traz nos braços da aurora alegria, me leva nas ondas do mar, me joga  na beira a-mar, me solta de lá pra cá, me leva a viajar, vento que me faz sonhar, que sopra  e me faz respirar, vento tu me rondas noite e dia, sua presença me esquenta na fantasia, esfria no calor do sol , me traz a lua o horizonte, me joga brisa na vida, me traz musica e melodia, vento que sopra... nas cortinas da janela dos meus olhos, me trazendo a luz do dia, não me falta ventania, um dia quem sabe, numa curva ...quem sabe, a vida tem muitas curvas, nesse vai e vem fui e voltei, estou  viajando com o vento. Solta como a onda do mar.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Cartinha de amor

Escrevi no meu caderno, coisas lindas de amor,  o amor que sempre vinha, deslizando no papel ,  debruçado na ponta do lapis,  escorregando  numa brincandeirinha como se fosse  rapel, era um  caligrafia  de amor,   feito em grafite.

domingo, 24 de junho de 2012

Vida ri...acho!


A vida de correntezas,
Cheia de montanhas e penhascos,
Ladeiras e corremão,
Riachos e ribanceiras,
Escorregando no chão,
Lamaçal e cordilheiras,
Cachoeira  escorrendo pelas mãos,
A vida e a contra mão,
 Vida  de rio-acho,
Viva  as  curvas da direção,
Ribeiras e ribeirinhos,
Agua escorrendo pelos rincãos,
Afluentes e comportas,
Ë quase  uma desilusão,
Riacho da minha vida,
Vida de riachão,
Uma vida de riacho,
Trovoadas e correntezas,
Correntes do coração,
Quanto mais riacho tem ,
Mas é grande o turbilhão,
De enchentes e correntes,
Que te leva a solução,
Nesta vida de riacho,
Sempre tem um riachão,
Uma cachoeira,
O mar...
Muita brisa e emoção,
Para te levar longe,
Te trazer  contemplação,
E lavar a alma,
Nas cacimbas do amor,
Dos riachos meus irmãos.
Onde nasce o sol,
Onde grita a natureza,
E canta uma linda canção,
Onde o  vento canta a emoção,
A boca da noite,
Quando os animais...
Os passaros se despedem,
O mundo gira,
A lua brilha,
Uma flor se abriu,
O pasaro cantou,
O dia surgiu,
E ainda a pensar,
Ri-acho sem você,
Como seria o rio?








sábado, 16 de junho de 2012

Agarradinho

Passo a vida  sussurando,
Nos ouvidos do sonhar,
Subindo penhasco e descendo,
Para com ele me encontrar,
Ao descer vou escoregando,
Devagarinho... davagarinho,
De braços dados,
Agarradinho...
Pra ele não  se soltar.
Pois ele é como o vento,
Me leva pra lá e pra cá!!!
Do jeitinho que eu gosto,
O negocio é sonhar.
Nem que seja sonhos revoltos,
Como o agito do mar,
 Com um tempinho  para dizer,
 Boa noite sonho meu.
E assim te desejar,
Muitos sonhos a balançar,
No  mar em seu silêncio,
  Sem ondas para agitar,
Vendo a lua em alto mar,
E um barquinho a navegar...
Um dia, tenha certeza.
A janela do mundoo se abre,
E aquele sonho... sonhado,
Vai sim, se realizar,

terça-feira, 12 de junho de 2012

Se...

Se eu fosse um poema,
 Eu pensava mil vezes,
Sobre a distância,
Que te deixou longe de mim,
Se eu fosse o tempo,
Eu queria saber,
Quem te levou enfim,
Se eu fosse o amanhã,
Eu já estava pensando hoje,
Como será o fim ,
Se eu fosse hoje,
Faria desta distância cruel.
O verbo... AMAR,
O único milagre invisivel aos olhos dos outros,
Plantado no jardim da alma,
Conjugado no presente,
Para sempre enamorado.





domingo, 10 de junho de 2012

Sem fronteiras

É indizivel dizer o limite!
O corpo onde dorme a alma,
Transcende o lugar ,
O que é apenas sensação,
Se dilue...ação, reação,
Descreve uma pagina de emoção,
E as marcas tatuam  o coração,
Perpassa a dimensão do olhar e do sentir ,
Sentir não é apenas sentimentos,
São os sentidos sentindo o sentir em si,
Para além do dizível,
Dia dos namorados.



Ainda bem

Um domingo bem além,
Das idéias que agente tem,
Um poema e uma noticia,
Uma música e um som alto,
Um amor de vai e vém,
Um aspiral sitonizado,
Uma leitura complicada,
Uma idéia desafinada,
Uma tesão sem medida,
Em transe a melodia,
Do outro dia...arredio,
Me traz um poema,
Uma realidade em fim,
 Na musica que veio pra mim.
Tudo é meio, não é fim.



sábado, 2 de junho de 2012

Mensageiro

Vento leve ao meu amigo,
O amor,
Por que te Amo!
Sopre o ar na sua face,
Faça zunir no seu ouvido,
O som da primavera,
E o perfume da rosa vermelha,
Que  seu corpo exala,
Espalhe-se sobre meus olhos,
Para que meus lábios se alimente,
No esplendor da sua presença,
E me envolva na suave brisa ,
Que a distância me agraciou,
Com a certeza  de que a saudade,
É o ar que respiramos
Para que o amor volte,
E fique em nós como a folha verde,
Que traz a sombra,
 Ou a que aduba por quê muchou,
As duas movidas pelo vento,
Sua mensagem a mim  chegou.



sexta-feira, 25 de maio de 2012

Estou te olhando

Quando olho nos teus olhos,
Sinto  a terra  estremecer,
Os olhos começam se mexer,
A falar e convencer,
Firmes, as vezes vibrantes,
Vejo nos teus olhos o amanhecer,
Serenos como eles são,
É capaz de me vencer,
Prefiro acreditar que é verdade!
Até na virtualidade,
Porque os olhos!
Estes falam sem vaidade,
Eles brilhantes, ou  opacos,
Só eles sabem dizer,
E é por isto que o olho no olho,
Costuma se entender.
Eu daqui estou te olhando,
E te vejo sem te ver,
Com os olhos que se escondem,
Em mim e em você,,
Desse jeito eu te olho,
Ninguém mais vai saber,
Que vejo meu bem querer,
E só vejo o que quero ver,
Você é um lindo e amável ser..

terça-feira, 22 de maio de 2012

Do min io

São nos teus olhos que dormem  meus sonhos,
São nestes lábios finos o lugar que quero andar,
Abraçar o teu sorriso,
De braços dados viajar,
Para nunca te ver chorar,
Vou demarcar meu teritório,
Armar uma tenda no centro do coração,
Sequestrar seu penasamento,
E dominar estes lindos olhos!


domingo, 13 de maio de 2012

Aqui estou

Nasci, 
De onde venho não sei,
Na bolsa que fui guardada,
Tinha calor e um fio,
Eu era ligada ao mundo,
Meu mundo,
Minha alma geradora,
Minha cama sem lençol,
Meu conforto girassol,
Muitos dias lá vivi,
Respirei  e resisti,
Fui protegida,
Mas desisti,
Do meu mundo lá fora te vi,
Minha luz , meu candeeiro,
Minha mãe que me gerou,
Me guardou e deu-me a vida,
Vida minha, minha mãe !
Aqui estou.






domingo, 6 de maio de 2012

Influência

Eu mudo como as fases da lua,
Me desnudo, fico nua,
De onde olho,
Vejo sempre de onde vim,
Fina sitonia,
Corpo que arde,
Se afina e vigia,
Alma que se remexe ,
Influência  minha lua,
Tua fase  de sanque,
Ferve nas veias,
Em ondas circundante,
Essa  força sempre tua.
Lua cheia,
Cheia de luz,
Mãos que seca a lagrima,
 Acaricia o sorriso,
Ascende a chama,
Fases a luz da lua.



quinta-feira, 3 de maio de 2012

O vinho da vida

São as taças de amor,
As marcas  de uma  paixão,
 Goles   de vinho sem cor,
Me desfaço,
E refaço no passo,
Que me disfaço ,
Em calor,
Em  frutas que dão sabor,
Doce amor.

sábado, 28 de abril de 2012

Fragmentos

 Na praça da amizade,
Tinha um banquinho e uma sombra,
De onde  as palavras piscou,
Cheia  de luz e de amor,
De lá o coração palpitava,
Pinatando a realidade,
Adubando o  pé da saudade,
Onde o bem-ti-vi cantou,
Anunciou boas vindas,
E a todos encantou,
Fragmentos e magia,
Anunciava  os  dias,
Nas aguas que o passarinho bebia,
Era tanta fantazia!
Que se formou um poço de alegria,
De um lado a lua nascia,
O amor se  refazia e o sol saia.
Lindos fragmentos Ave Maria!!.





terça-feira, 24 de abril de 2012

Flexada

Meu coração foi atingido,
De longe por uma flexada,
Só levou uma pedrada,
Derrepente deu um nó,
Menino esse teu jeitinho ,
Jogou meu coraçao  da janela,
 Longe...
Eu já não era, e agora não sou,
Meu sonho se esmagou,
Só me restou..,
O coração ferido,
Cheio de dor,
Derrepente
 Tu abriu um sorriso,
A dor passou!

Identidade.

Homem é igual a cabelo,
Um dia agente prende,
No outro agente solta,
Tem dias que agente alisa,
Tem dias que agente enrola,
São igualzinho um lenço,
 Agente dobra tira o batom,
 E joga... na bolsa.

A Cartinha

No lenço branco da vida,
Na estrada permitida,
Vi voar meu coração,
Cheio de ferida,
Nele estava escrito assim:
A vida é tim,tim,
Namoro, casamento  e separaçao,
A pessoa nasce, cresce e morre,
Por isto que eu digo,
Separa o joio do trigo,
Vem na varanda e me olha,
Veja que agente cresceu,
Derrepente agente morre!
Lá vai os sonhos embora.

N a til não

Não e não,
Cheguei, cheguei,
Me dê sua mão e sua presteza,
Vamos...
Vou curtir e cutucar,
A sua beleza,
Seu sorriso,
A sua gentileza,
Acordar seu corpo,
Fazer malvadeza,
Já peguei a chave,
No final das contas,
Só vai dá eu e você!

sábado, 21 de abril de 2012

Os dois horizonte

Dois mundo correm  na veia ,
Um parado e um para frente,
Um é a saudade frequente,
O outro  a esperança latente,
Em um olhar profundo e ardente,
Corre o sol todos os dias,
No horizonte o gozo do amor,
Que no espirito calou,
Sobre um viver calmo e puro,
Saudade ou aspiraçao,
Vive cheio o coraçao,
De presente e de futuro,
Viver é sempre um lamurio,
Nunca o presente é passado,
Nunca o futuro é presente,
No mar das recordaçoes,
Escuto um eco perdido,
Através da imensidão,
Nada pode ser envão,
Ler a nossa realidade,
Não é escutar sermão,
Duas paginas que se abre,
Fecha  e abre ilusão,
Canta a vida e a paixao,
Debruçada na saudade,
Penso na realidade,
Vivo sempre no presente,
 Nesse horizonte da vida,
Me desfaço da saudade,
Me agarro na esperança,
No vôo das andorinhas,
Vi  nas roseiiras habitar,
Tempos que hão de chegar,
Sem sentença para voltar.
A saudade e a esperança,
Ë incansável te olhar.

O acaso

A vida é toda feita de acaso,
 Por acaso te encontrei,
E por muito tempo te inventei,
Tentei te ver , mas o acaso faz descaso,
De novo vivo, nesse acaso sem te ter,
Te tenho comigo por um acaso,
Neste caso te quero ver,
Viver fora deste acaso,
E meu lema para viver.


segunda-feira, 2 de abril de 2012

Sopro

Na cama dura da vida,
Deito o corpo da saudade,
Que invade a alma livre,
E sasseia a vaidade,
No colchão da esperança,
Com lençol fino e macio,
O sonho dorme,
 E a alma  massageia,
Pensando no amor arredio,
Que o tempo acalentava,
Apertava,
 E  abraçava,
Nos dias que se entrelaçam,
Em um sonho inacabado,
Sonho sonhado,
Corpo  energizado,
Sonha... e continua a sonhar..
Sonho que sopra ,
Sonho que anuncia.
A vinda da luz do dia,
Te trazendo como guia.. .

sexta-feira, 30 de março de 2012

A gaiola

Na gaiola do meu pensamento,
Tinha um passarinho preso,
Quando eu soltava da mente ,
Ele entrava na gaiola do coraçao,
Enquanto eu abria as portas,
Do sonho-  via ele  sorrindo,
Pensava na  libertaçao,
Mais ele entrava pela visão,
Eu ficava o dia todo ,
Lhes vendo numa canção,
Nos quatro canto da imaginaçao,
Fiquei pensando que era  alucinaçao,
Fui dormir as quatro horas,
Para testar sua atençao,
Pois é que um certo dia,
Acordei sonhando...
Apertando suas mãos,
Macias!
Nesse momento,
O coraçao batia chega doia,
Ao ouvir seu canto na gaiola,
E sentir  o seu encanto,
A cada hora.

sábado, 24 de março de 2012

Imortal

Era os dias se passando,
As noites escurecendo,
E as estrelas piscando,
Entre o sol e as nuvens,
Chuva caia sobre o teto,
O barulho  do telhado clamava,
Era o som da vida,
Chamando a alegria,
Um banho de magia,
Era outro dia...
Um transplante de amor,
Me invadia ...
Eu era imortal naquele dia,
Justo naquele dia.

sábado, 17 de março de 2012

Convite

 Convite
A hora te chama,
Te convida e clama,
Ver teus olhos sorrir,
Ao ver o sol surgir,
Nessa terra de mel,
Motanhas e dunas ,
De curvas que desenha o céu,
 Nos contorna da  vida,
Te acolhe no colo da placenta,
Te abraça com o vento,
Nas dobras  do monumento,
Das rochas em silencio,
Formosa como uma teia,
Que enlaça  e  encendeia,
O coraçao que ferve nas veias,
E ti oferece tapioca de goma fresca,
Bejú com leite de coco,
Galinha caipira  e picado,
Buchada com pimenta do reino,
Peixe assado e lua cheia.
Um convite para vir a  aldeia.
O Rio Grande do Norte,
Pleiteia...
É um presente para um sonho de mao cheia.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Eco

Agente do Norte,
Do Rio Grande,
Do forte,
Das dunas,
Das damas,
Jangadas flutuam,
Em noites de lua...
Romances com estrelas,
Piscando parao mar,
Remonta os montes,
Ontem  os morros,
Hoje o careca,
Morro da ponta,
  Negra sobreviveu,
Morro do careca,
Na ponta negra,
Verde do mar,
Do azul celeste,
 Beleza e formosura,
 Tapete de arvores pura,
Ternura, aventura,
A pureza da terra,
A grandeza do  céu,
Azul serenata,
Amor sem véu,
Silêncio do mundo,
O eco de Deus,
Enre o céu ,
E o mundo,
Pegadas da história,
Que o homem bebeu,
Natal feito de morros,
Ao morro se rendeu.
O morro vennceu,

 
 
 

quarta-feira, 14 de março de 2012

Acolhida

Sou filha do vento,
Do tempo,
Da brisa,
Sou filha da relva,
Da  montanha azul,
Do luar do sertão,
Sou adotiva,
Filha da vida,
Fatias do sol,
Lagrimas da chuva,
Que cai no lençol,
Pingos de vida a meu redor,
São tantas vidas!
Vida de um só,
Assim vivendo,
Vivo tão só!
Uma poesia a meu redor,
O meu alento,
Um sol poente,
Uma poesia a revelia,
Me guia...
POEMATIZE-SE,
A confraria,
Me alivia,
Na poesia estou  acolhida,
 Harmonia.

O caderno

Caderno vermelho,
Rabiscos de tinta azul,
Há muito tempo,
Guardado ficou desbotado,
Borrado o riscado,
Amarelada as idéias,
Nas paginas dobradas,
Da menina adolescente,
Sem saber   o que é poesia,
Atirada...
 Escrevia , escrevia,
Limpava o silencio com  as magoas do dia,
Poesia, poesia,
Onde andas que não és minha,
Ainda te pego ,
Te dobro e emboço,
Te bebo no copo,
Me melo no doce,
Por ti eu me dobro,
Poesia hoje é teu dia,
Derrame alegria,
Na alma vazia,
Encante sua companhia,
Poesia tu contagia.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Nao há quem resista

Nas tramas da seduçao,
Um laço e um descompasso,
Um passo,
E o enlaço do  espaco,
No compasso,
Um abraço com um laço,
Com  efeito dos seus braços,
Refaço ...
E te amarro no meu abraço,
 Em revista o   amor ,
A vista,
Nao  nao há quem resista,
Um laço,
No percalço do coraçao.
Descalço,
Refaço os laços,
Dou um passo,
E enlaço com o laço,
E-feito de emoçao.
Respiraçao e o sopro,
Da iamaginaçao.


 




Uma paixao infinita,

Ocê que sabe amor

Ocê que sabe amor

Amor caipira tem molexo,
Tem vitalidade!
Deixe eu te guardar,
Deixe eu entrarr,
Por que nao abre a porta,
desse teu coraçao,
Eu quero te ensinar,
E acabar de vez com tua solidao,
Encher seu coraçao de realidade,
Driblar a ficçao,
E encher teu peito de emoçao,
Com amor caipira,
Tudo rola,
Com temperinho do coraçao.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Aprendiz

Aprendendo a ser,
O que nao sou,
O que posso ser,
Vem a ser,
Nao sou,
Serei...
Ainda nao,
Eu sou,
A lua que procura no céu,
O que na terra é amor,
Calor,
Sonhos que rende o coraçao,
Agita a temperatura,
Emanados de calor,
Petalas de um flor,
Enfeite da vida,
Vir a ser...
Eu sou.
Será?

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

É simples

Pedi a deus asas,
Ele me de pés,
Aprendi caminhar,
Um pé na frente outro atraz,
Mas insisto em voar,
 Uso as penas dos sonhos,
Invento asas,
Me faço  pasarinho,
E insisto...
Viajo nas asas dos sonhos,
Ë melhor do que andar,
Viver fora do ar ,
É simples voar.







,

domingo, 22 de janeiro de 2012

O sorriso

                                                       Carlos Alberto

o Circo da vida

Na minha vida tem um circo,
No meu circo tem palhaço,
Vivo a sonhar com ele acordado,
Sorrindo pra mim,
Dizendo saudade,
Brincando e cantando a felicidade,
Vivendo a  criança,
 Quardada lá dentro sem reclamar, ,

Meu sorriso começou a falhar,
Sai da porta do circo,
Triste e enfeitiçada,
O palhaço que me tem,
Em todo circo tem,
Só nao tem o mesmo soriso,
Que o meu palhaço tem.

Estranho

O amor é muito estranho,
Fala varias linguagens,
As vezes diz te amo,
As vezes nem tanto,
Muitas vezes é engano,
Mesmo assim diz:
Eu te amo,
É estranho amar,
Mas eu amo.




O que eu sou

 O que eu sou.
Nunca fui gênio,
Nem poetiza sou,
Mas não sou,
Convencional,
O que serei algum dia,
Se...nem louca sou,
Porque me preocupou?
Se sou ou não sou!
O que eu souuuu???
Ha!

Eu sou o palhaço,
Que a ciganinha pinttou.

Bom dia de domingo,
Pelas forças do criador!

sábado, 21 de janeiro de 2012

Vida de passáro

Vida de passaro
Passáro voante,
No fundo do poço,
No poço da vida,
Na vida dos poços.
Poços de vida,
Vida de passaros,
Bebe no poço,
Agua e vida,
Fora do ninho,
No ninho se atira,
Se retira,
Passaro retirante ,
Amante do ninho,
Avoante...
Andante,
Vida revivida,
Poços de vda.
Entre raios de sol,
E poças d"agua...
Vida.


sábado, 7 de janeiro de 2012

Todo dia

Na arvore do meu coraçao,
Longe da minha visão,
Tem um ninho de  passarinho,
Que enfeita a imaginação,
Pra mim já virou mania,
Eu visito todo dia,
Parece cantiga de grilo,
Cri,cri,cri,
Todo dia, pelo menos,
Uma vezinha,
Passo lá...
Para  ler as entrelinhaas.
Das linhas da sua emoção,
Isso eu faço quase todo dia.











segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

E-feito


 E-feito

Se não tiveres de lua,
És um lunátco,
Se não é uma coisa  nem outra, 
O efeito é sensual,
A luz da lua cheia pra namorar,
O efeito é uma linda paixão,
Que falta respiração,
Rarefeita no ar,
Lua cheia, simpatia...
Serenata e Juras de amor,
Mãos entrelaçadas,
FASES DE LUA,
28 dias a contar,
Para com a lua se encontrar,
MISTERIOSA E MÁGICA
Te namorar ,
Lua, nua, tua ,
E-feito da lua.,
Vou te saudar lu-anda,
Trazes energia intensa,
Aguas sagradas, magia,
Lua-nda passando por mim,
Em fim , noites assim,
No mundo da lua,
De romance,
Lua cheia de sonhos e devaneios.















domingo, 1 de janeiro de 2012

Hoje

Tem dias que são passado,
Tem dias que é presente,
Mais tem ddias que é  futuro,
Hoje revivo o passado,
Vivo o presente desse dia,
Que já de dia  é futuro,
O futuro do outro dia.