Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Assim que é bom!

A boquinha da noite,
Quero ver o sol se pondo,
A lua e o sol se encontrando,
De mãos dadas se amando,
A lua saindo  formosa,
As pegadass  na areia,
Para denunciar,
De mãos dadas a passear,
A beira amar,
Vendo a luz da  lua clarear,
A sombra do mar,
No pingo do meio dia,
Ou em noite de luar,
Na hora da ave maria,
Quando  o verbo se soltar,
É só  fazer o pedido,
Logo será atendido,
E tudo fará sentido,
O sol, a lua e o mar
E a vida   pra rimar,
Por isto vou esperar,
A tempestade passar,
Para os dois pombinhos se encontrar.
E amar, amar e amar .





sexta-feira, 2 de novembro de 2012

As rosas


O perfume da saudade
Saudade és uma rosa,
Ës branca, amarela ou cor de  rosa,
A raiz de onde brotei como fruto,
Saudade não era tu apenas uma rosa,
Era de  mim um pedaço de vida que se foi,
Mas que deixou  pingos da fragância,
E a saudade que não é apenas flor,
Ë a distancia entre o caule a raiz e a flor.
Saudades  que tu cultivou,
Muitas saudades de varias cor,
No jardim do seu amor!
A você Maria Flôr,
Minha mãe hoje só resta,
O perfume - nem o pé de saudade restou,
Ficou comigo a saudade foi contigo a flor,
Não vou chorar para não te ver triste,
Porém vou morrer com a dor.
Esteja onde estiver,
Vou cultivar  as rosas da saudade,
Que um dia na biqueira de casa,
Te via agoar todas as manhãs!!!

Tão bela quanta a saudade,
A flôr branca e perfumada,
Que um dia minha mãe cultivou,
No jardim de casa,
E do seu amor!