Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Meu mundo

No meu mundo desenhado,
É imposivel prever,
Os devios da corrrenteza,
Para onde vão as aguas do meu viver,
E as enchentes que podem acontecer,
Mas...!!!
De repente me dei conta,
Do lago que me faz viver,
E das aguas que podem correr,
São tantas curvas no rio,
Que fantasia meu ver,
O melhor de tudo mesmo,
É ver nos  rabiscos de cada curva,
As formas do meu bem querer!