Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Pingos de amor.

Com pingos de amor,
Um poço brotou,
No chão de um coração,
Que transbordou,
E quase tudo evaporou,
Corria na pele como vapor,
Águas serenas que a lua trazia,
 Doce, fina e transparente,
Pra matar a  tua sede de poesia,
Com o mel que transborda na pele,
Doce fantasia,
Pingos de orvalho ,
Do calor dos olhos teus,
Cai em meu rio gotas de sonhos,
Que sai molhando a boca da saudade,
Intensos lábios que se curvam,
E respinga no chão do corpo,
As marcas de um fingidor,
Feita com um pingo de nada.
Marcas...marca um amor.