Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Sopro

Na cama dura da vida,
Deito o corpo da saudade,
Que invade a alma livre,
E sasseia a vaidade,
No colchão da esperança,
Com lençol fino e macio,
O sonho dorme,
 E a alma  massageia,
Pensando no amor arredio,
Que o tempo acalentava,
Apertava,
 E  abraçava,
Nos dias que se entrelaçam,
Em um sonho inacabado,
Sonho sonhado,
Corpo  energizado,
Sonha... e continua a sonhar..
Sonho que sopra ,
Sonho que anuncia.
A vinda da luz do dia,
Te trazendo como guia.. .