Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Sonho cuidado

O tempo é agora e nunca,
O tempo é sonho roubado,
É lugar sem espaço.
É agua que escorre entre os dedos,
São dedos molhados,
Encantos dos meus olhos,
Correnteza de um rio fluente,
Que se cruzam nas curvas das emoções,
Que se movem na encantadora calma da solidão,
Sonhos que constrói casas nas arvores,
Um ninho traçado de sentidos,
Nos seus olhos a encantadora calma do mistério,
Me leve nessa correnteza.