Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A fome


Meu amor quando te vejo,
A dor bate no peito,
Já sei que é fome,
A fome que me devora,
Se alimenta de uma  paixão surda;
A paixão que não é de agora,
Nasceu como um pé de aurora,
Agora só cresce!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Talvez

Está ficando insuportável,
Talvez o vento leve o tempo,
E quem sabe um dia,
Um sopro parado no tempo,
Não tire o sono;
E não leve para longe a ventania;
Ele o vento; 
Redemoinho; 
Furacão indomável,
Talvez um breve e suave sopro.

Tavez

Te vejo nos sonhos,
 Acordo sonhando;
 e continuarei este sonho,
Uma realidade sonhada,
Talvez!

domingo, 1 de fevereiro de 2015

tudo flui

Me perdi  por muito tempo e me encontrei, em questão de segundos achei ,  ainda não sei o que,  também acho que nunca vou saber; o tempo não tem dono, nem comando , o tempo flui como um riacho que leva tudo que tem na frente, deixando suas marcas, enganchadas ...nas rochas sedimentadas.