Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 25 de junho de 2011

Felicidade

Essa linda mulher,
Chamada felicidade,
Vive  piscando magia,
É uma grande companhia,
Ela sempre aparece ,
Vestida de alegria,
Hoje ela me vestiu,
De uma grande fantasia ,
Ela sempre vem trazer,
Sinais que me contagia,
Ela chega de surpresa ,
É só vc captar,
As vezes em uma palavra,
Num gesto, num sorriso ou num olhar,
Ela diz coisas t!ao belas,
Que preciso respirar,
O que acontece comigo,
Acontece com vc,
Já parou pra reparar,
As subtilezas que ela usa,
Para chegar  e acontecer?
Hoje ela me  realizou,
Me premiou,
Contagiou,
Essa tal felicidade,
Que ninguém sabe o que é,
Nunca me traiu nem me enganou,
Hoje ela chegou ,
Como chega todo dia,
Mas hoje ela encantou-me,
Dizendo baixinho, 
Devagarinho,
Parabéns!
Pelo sonho que sonhou.





quinta-feira, 23 de junho de 2011

comentarios

O soriso 'é uma invençao da alma,
Tem sentido universal,
Expressa um flerte, alegria ou afeiçao, 
Pode ser zombaria,
A invençao da magia,
Traz uma mensagem ,
Não adia,
Silenciso como a chuva, mansa,
Cai  suave como a brisa,
Acaricia e refresca,
Desvenda delicadamente,
Teu rosto,
Inventa palavras de bom gosto,
Transforma expressão em palavra,
Aproxima dois seres distante,
Em sitonia,
inventa harmonia e sinceridade,
Para quem sabe amar,
Um sorriso é bem  propicio,
Na tarefa de namorar.
Sendo autentico e espontaneo,
Faz a gente se empolgar.



















terça-feira, 21 de junho de 2011

Descola

Amor é libertação,
Aprisionar é obscessao,
Quem ama se abre,
Desvenda caminhos,
Sai da escuridão,
Te querer livre,
É  medir sua atenção.
Isso  me traz a certeza da sua contemplação,
Sou segura que tenho seu coração,
Vou dormir e sonhar,
Que meu sonho ...
Seja livre a voar  na mais alta dimensão,
E ao retornar  traga tu no coração,
Bem guardado,
E ritmado,
De alto e bom som,
A dizer:
Este é o sino que toca  meu coração.

Mais tarde saberei

Quem sou eu mais tarde saberei,
Sou caminhante, aqui cheguei,
Nesse momento me desnudo,
Lavo a alma,
Continuo a caminhar,
Sem nada saber,
Sei que meu coraçao vibra,
Mas nem dele sei falar,
Sei que olhares profundos,
Nos convoca a amar,
Amar não sei,
O que sei então,
Sei que te amarei,
Mas nem isso sei dizer,
Não sei quem sou,
Mais tarde saberei.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Revivendo

Ocupada por uma voz silenciosa,
Uma voz que grita vaidosa ,
Liberdade, liberdade,
Voz que reinvindica,
Liberdade antecipada,
Liberdade que em tu foi encontrada,
Numa trama de amor e de saudade,
Revivida numa tela desvelada.

Tudo é permitido

Na nossa oficina verbal,
O pecado de pensar,
Foi julgado e vencido,
Hoje a rede social,
Tem passaporte universal,
O amor é virtual,
Os desejos sacudidos,
Parece um vendaval,
Todo corpo é remexido,
Numa onda bem real,
Pensar já foi proibido,
Hje é tudo revivido,
Já temos grandes poetas,
Reinventando a libido,

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Ser-tão

Venho lá do ser-tão,
Povo doce e valentão,
Que gosta de animação,
D e comer carne de sol,
Assada  na  brasa ,
Com farofa acebolada,
Essa é nossa tradição,
Sob a luz de lampião,
Um baile pra dançar chote,
Para mexer o esqueleto,
E dá beijo no cangote,
 Esquentar a emoção,
Na fogueira  de Sao Joao,
Ascender  o fogo,
Assar milho e comer pirao,
Arrastar pé,
 E levar o sol na mao,
Ao som de um safoneiro,
Um zabumba e um triangulo,
Um forro desse jeitim,
Lá no totoró tem fama,
Chegue pra cá meu bichim,
Vem dançar um miudim,
Daqueles agarradim,
Comer galinha torrada,
Feijão verde e soltar festim,
Ascender a fogueira,
E fazer advinhaçao,
Para ver o rosto no prato,
Saber o nome do amado,
Ser compadre e coisa assim,
Ainda sair sabendo,
Se  tem namorado arrumado..

Presenteando

Nesse dia frio e chuvoso,
Dedico a todos e todas,
Com muita dedicação,
Uma linda flor de acácia,
Aos meus queridos irmãos,
Essa flor que é muito grande,
Não cabe na minha mão,
Por isto estou repartindo,
Como grãos do coração,
Ciente que seu perfume,
Não tem cara tem emoção,
Com isso tenho certeza,
Que seu cheiro sai lá de dentro,
Do fundo da alma,
Vibrando de sedução.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Momentos


Sol de minha noite (Zé Luis) Sol triscou em minha pele e passou toda a sua energia. Sol com seu brilho magico, feito de beleza solidificou o regue de minha poesia em cantos fora do tragico. A Sol irradia esperança no charme florescido de seu olhar, que mesmo sem lhe abraçar trouxe para meu corpo sua negritude e seu calor, fazendo-me homem torto sempre em busca do beijo molhado na luz do amor, podendo ser a chave do segredo da bela Sol. Todas as palavras do mundo, de todas as poesias do universo se resumem num segundo: As curvas sedutoras de teu corpo bailando no salão jogando seu perfume em mim. Pergunto-lhe com a voz rouca: Quando vou queimar meus labios no ardente beijo de sua boca?
11/06/11

domingo, 12 de junho de 2011

Amor distante

Namorando e amando,
Sem teu rosto acariciar,
Hoje quero te abraçar,
Meu lindo amado onde vc está?
Amanhã é outro dia,
Espero te encontrar!
Mesmo assim vou te amando,
Até este dia chegar,
Vou apelar pra santo Antonio,
Pra logo te enviar,
Vc distante de mim,
Como vou suportar?
Quero ver teu olhinho brilhando,
E tua boca beijar,
Apertar tua mão,
E teu corpo massagiar,
O destino não te trouxe,
Mesmo assim fou confiar,
Que esse nosso namoro,
Nos 12 de todos os meses,
 Nas quatro estaçao do ano,
 Eu possa  comemorar,
Ésse  amor que encurta a distância,
E une dois corações em um só.

sábado, 11 de junho de 2011

Quero

 Quero,
12 horas do dia,
Quero,
Te guardar no bolso,
Fazer de ti meu colosso,
Quero,
Viver nua igual a  lua,
Me sentir somente tua,
Quero,
Um abraço sem laço,
Enlaçado no teus braços,
Quero,
Sair desse embaraço,
Disse as cartas,
E as letras da cançao,
O que ja estava escrito,
Na palma da minha mao,
Que tem um sol muito quente,
A queimar meu coraçao ,
Quero,
Que o dia fique frio,
E nas doze horas do dia ,
Fazer de vc  travesseiro,
Me enrolar de corpo inteiro,
E viver  as fazes da lua,
Quero,
Deixar acesa a chama,
 Desse amor que como rama,
Se esparrama,
Como se fosse dormir,
Doze horas todo dia,
Com vc AQUI.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Poetando com Carlinhos do Bento: Venha meu amor...

Poetando com Carlinhos do Bento: Venha meu amor...: "Venha meu amor... Venha assim...assim Beba esse vinho Que está em mim... E eu sorvi o vinho e sua pele macia E inebriei-me de desejos..."

O corpo

Todas as palavras ditas,
Nucam irao  falar,
Da agitaçao do sangue,
Quando o corpo  grita,
Sonhando  te encontrar.

domingo, 5 de junho de 2011

Flores

Andei por varios jardins,
Muitas rosas encontrei,
 Rosas de todas as cores,
De todos os nomes,
Com varios perfumes,
Com muitos odores,
Rosas que as mãos perfumei,
Lugares floridos,
Que me encantei,
Cantei a vida ,
Cantei o amor,
Cantei a paz,
Que lindo lugar,
Eu  encontrei,
O  pombo correiio,
Será meu Guia,
Que te levará,
Um ramo de flores,
Com laço de fita,
 E dedicatoria,

Com remetente,
Um belo presente,
Desse Jardim,
A um grande amor,
Que passou aqui.


.

sábado, 4 de junho de 2011

Auleando

Na vida professorando,
Ensinando o BAaBA,
Também ensina sonhar,
Aprende com o mapa mundi,
Que precisa viajar,
Aprende e ensina sonhar,
Usando o globo terrestre,
Aprende  se direcionar,
Ensina e aprende a sonhar,
Visita o templo dos deuses,
Para historia ensinar,
Aprende  e ensina sonhar,
Estuda  a filosofia,
A e prende,
Que para o pacto vingar,
Algo lhe é prometido,
E para ser tudo certinho,
É preciso encantamento,
Os designios de cleoptara,
E um belo sedutor,
No modelo casanova,
Para professorar,
Sonhar, apender e ensinar ,
Na ciência explicar,
O corpo e seu olhar,
Só educaçao popular,
Poesia e poetas,
Para dimencionar,
O mundo e enamorar.
Se apaixonar e amar,
Eternizar o amor,
Simples sonho poemar.
Precisa aprender  sonhar..

Teus olhos

Os olhos que a mim falam :
Me dizem se estão assustados,
Me dizem da sua tristeza,
Me dizem da sua paixão,
Me dizem da solidão,
Me falam da sua alegria,
Brilham ,
Me dizem das duvidas,
Do sim ou não,
Sorrir pra mim,
São seus olhos,
Que me atrai,
São meigos olhares,
Teus.
Ver seus olhos,
Isso basta!
Sentir as mãos,
Receber uma mensagem,
Olhar no olho,
A certeza da recepção,
Ver no soorriso!
Para ser permitida ,
Rejeitada,
Amada,
Ou inibida.
Mas é a sedução do olhar,
Que exala inspiração,
Para uma conspiração,
Seja amor seja paixão,
Eles nos chama a redenção.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Instante

Tirei os pés do chão,
De repente,
Pensei que era verdade!
Fiquei enciumada,
Senti que tinha sido roubada,
Nossa !
Como é engraçado sentir-se amada,
Roubada e enciumada.

Sonhando

Tua presença me insulta,
Fico alegre,
Sorrindo,
Invadida,
Que paixao divina!
Sem ter uma explicação,
Os misterios da vida,
Há de trazer  solução,
Para este amor resolvido,
Cheio de sedução,
É isso que imagino,
Te trazer para meu mundo.
Cheio de sonho,
Meu garoto overmundo.

Endividados

Envolvidos num sonho lindo,
Um sonho pactuado,
Endividados!
Pensando realizar,
Tem essa divida a pagar,
Continuar nesse amor de niná,
Ou,
Decidir num ninho morar,
Se tomar banho de rio,
Ou perto do mar acampar...
Endividados nesse sonho,
A meta é a divida pagar!
Mas a divida continua  aumentar!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Tudo tecido

Esse tecido que te falo,
Não tem fio de algodão,
É um teciso fiado,
Com as mãos do coração,
O tecido rabiscado,
Com um grafite na mão,
Perdeu a inspiração,
A teia aqui tecida,
É fiada com emoção,
Pintada e arrematada,
Com virtualização.
O tecido que descrevo,
É um amor entrelaçado,
Via conecção,
Tudo conectado,
Costurado com destinção,
Esperando o sol raiá,
Para se vestir de realização.