Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 17 de abril de 2011

TRAVESSIA HUMANA: A palavra: a musa do texto poético

TRAVESSIA HUMANA: A palavra: a musa do texto poético: "(Vista de Natal/RN) A linguagem e a vida são uma coisa só (...). E o idioma é a única porta para o infinito. Meditando sobre a pala..."

Era você

Encontrei a saudade rondando meu quarto, quando de repente aparece um sinal de vida, Deus do céu, só via seu sorriso, sua aparição trazia meu coração lá de dentro,  fervilhando só em saber que você existe, uma existência que não consigo alcançar, só de olhar me palpita as emoções mais fortes desse ser inexistente, pretendente, diferente, cem palavras não decifra teu olhar.
Tem que ser assim? o mundo joga o vento pra nos abanar e se vai sem agente perceber! Seria mais facil se tu fosse uma  taça de vinho, te beberia sem sede, não me fartava do seu gosto, mas ficaria com o sabor nos labios.

Geraldo Vandré - Pra não dizer que não falei das flores

Poetando com Carlinhos do Bento: AUSENCIA

Poetando com Carlinhos do Bento: AUSENCIA: "De repente Me sinto carente Pequenino Menino. Onde vc está ? Por que não vens me abraçar ? Me acalentar ? Me ninar ? Ando pra lá e pra cá ..."

Sitonia

É tudo que me move neste dia!
A sitonizada  da gente,
Cheia de pingos de alma,
Esborrotando harmonia,
Feito com  ritmo  contente,
Pensamentos, pensamentos!
Se desmancha como laço de fita,
De festa de casamento,
Derepente vem pra mim,
Um presente combinado,
Enlaçado, atrelado,
Cheio de  influências,
Do distante aproximado,
Desse viver  inventado,
Que não é por caridade,
Muito menos vaidade ,
Vem de jeito convincente,
De embeber-se na gente,
Será influência da lua?
Do sol ?ou da bruxinha?
Será coincidência ,
Essa nossa valentia!
Será influência da experiêcia,
Será sitonia de poesia?
Tô ligada em voc radio ABC ,
De norte a sul,
No ABC do som,
O som pra poetizar,
Meu amanhecer.
Sem rima, sem musicalidade,
Cantando o que vem a ser,
O dito e  feito de poema,
Sem perceber,
A distância entre eu e vc.