Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 28 de maio de 2011

Deu no portal

Vou montar um jornalzinho,
Tudo bem profissional,
Meu pretexto é teu portal,
Vou imaginar você aqui,
Na minha linda Capital,
Que tu sejas nos teus brios,
Quando buscares a gloria,
Altivo nos desafios,
Mas humilde na vitoria,
Curtindo a alegria, 
E recebendo atento,
As belezas ao teu redor,
Na certeza de um alento,
Meu devaneio se solta,
E escuta, na voz do vento,
Tuas passadas em volta,
Escrevendo toda cena, 
Na tabuada do amor!
Vou mapear uma cena,
No corpo do litoral,
Recebendo uma prenda ,
No  pôr- do- sol potiguar,
No  Rio Potengi,
Bem na pedra do rosário,
No lugar que  é real,
Discreto, não tem igual,
É assim em Santos Reis.
Ave Maria de Gounod, 
Praieira,
(Serenata dos Pescadores),
Poema de Othoniel Menezes,
E Trenzinho Caipira, é  Vila Lobos. 
Toda terça e quarta-feira,
Tem inicio ao entardecer,
É cultura pra se ver,
Na cidade Potiguar,
Pode  ser passeio de barco,
Poeticamente correto,
Para inspirar os artistas,
E embriagar os poetas,
Um lindo cartão postal,
Só o mundo é um rival,
Nas mãos  que se revela,
Na  subtileza da musica,
  No abraço num passeio,
Invadindo suas margens,
Nesse presente de Deus,
Na boca do do Rio Potengi,
No encontro do céu com o oceano,
Meus cabelos,
Se enrosca tudo ao som do violino,
Meus olhos se vira em  sol,
Esse que vai seduzindo,
De pertinho a contemplar-te,
O rio  Beijando o mar,
Todo cheio de energia,
Prometido e afagado,
Embebido  de magia,
Duvido não acalmar.
O coração  que pulsar,
Com a noite,
A  beleza do seu dia,
É um convite do dia,
Mas... te  aconselho a ficar,
 Que venha, mas ...venha,
De mala e cuia!
Esse nó que nos enlaça, 
 O destino que desfaça,
Esse sol abraçando o rio,
Que se encontra com o mar,
Não tem como disfarçar!