Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A fome


Meu amor quando te vejo,
A dor bate no peito,
Já sei que é fome,
A fome que me devora,
Se alimenta de uma  paixão surda;
A paixão que não é de agora,
Nasceu como um pé de aurora,
Agora só cresce!