Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 23 de abril de 2011

Interagindo

Uma  esplicação,
Para a tal da  emoção,
Ela chega de mansinho,
Feito vento e vai levando,
Alguém sabe  dizer,
O que tá acontecendo?
Se é coisa de feitiço,
Ou é  pensamento contido?
Se eu continuar agindo,
Denuncio meu destino,
Não é preciso!
Quando vi o seu sorriso,
Fui logo me derretendo,
Com seu olhar vivo interagindo,
Não tem como dizer,
Como isso vem fluindo,.
É misterio viver,
E viver assim,
É como uma flor se abrindo,
Interagir nessa magia,
É o mesmo que  dançar,
Como beija-flor
Beijando.

Ao despertar do dia

Era quase meio dia,
Quando via e muito lia,
Via uma casinha branca,
Um cavalo e uma princesa,
Coisa de poesia,
Via flores muito belas,
Via a felicidade na tela,
Via um cavalo possante,
Vi a vida nessa tela,
Eu por dentro como vela,
 Muito  distante da tela ,
Via um caminho na alma,
Via  pés nele passando,
 Vaga-lume alumiando,
Eu  via tudo  distante,
Desse olhar aconchegante,
Na mesma tela que vi,
A minha casinha bastante,
Li coisas apaixonante ,
Acordei de um pesadelo,
Do destino verdadeiro,
Lendo o mundo derradeiro,
Li coisas de feiticeiro,
Li poemas o tempo inteiro,
Li o baralho da vida,
Li meu destino no lenço,
O desembaraço do tempo,
O  tempo que  trazia ,
 Nas cartas o rei que dizia,
A espada traz de volta,
A carta  que me dá sorte,
Nesse Jogo de ler  carta,
Do destino ou da sorte.
Vou grifando meu aporte.
Pra  ter nele  meu suporte,
Pra viver como na sorte.