Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Com sua licença

Com licença poesia,
Ao escritor e  poeta,
Com as palavras que saudou,
Aqueles que me  inventou,
Que me acompanha ,
Nas veredas das palavras,
Essas que se juntou,
No labirinto das letras,
Que uma saida encontrou,
No grupo poematize-se,
Onde só tem doutor,
Cirurgião inventou,
Que sai emendando letrinha,
Costurando umas rendinhas,
E bordando o amor,
 Hoje dia do escritor,
As palavras me agradou,
Mas de mim se afastou,
Ficaranm detro de mim,
Escondidas e se abafou,
Eu queria imitar um poeta,
Que sempre me enfeitiçou,
Mas , ela  a palavra,
Não me explica ,
De onde sai tanto amor,
Nem o caminho,
Para ser um escritor,
Nas escrituras deste papel incolor,
Ruminando sonhos,
Na tela que me pautou,
Vou pedir a Jesus Cristo,
Para guardar os poetas,
Na tela do céu onde for,
Trazer de lá as palavras
Que pode me ajudar,
Decifrar para mim o poeta,
Que as palavras criou.
Que me levou a loucura,
Que de mim não se afastou,
Que marcou a minha vida,
Badalando como sino,
Que na igreja tocou,
Anunciando um  sonho,
Que um dia se apossou,
Desse terreno baldio,
Cheio de metro quadrado,
Onde a poesia aportou,
Sorrindo como criança,
Chorando como uma flor,
No dia que orvalhou,
Descalso meus pés molhou,
Nesse dia a poesia,
Me disse  aqui estou.
Hoje dia do escritor,
Esse dia  consagrou,
A palavra ao seu criador.
Parabéns ao escritor.