Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 30 de março de 2012

A gaiola

Na gaiola do meu pensamento,
Tinha um passarinho preso,
Quando eu soltava da mente ,
Ele entrava na gaiola do coraçao,
Enquanto eu abria as portas,
Do sonho-  via ele  sorrindo,
Pensava na  libertaçao,
Mais ele entrava pela visão,
Eu ficava o dia todo ,
Lhes vendo numa canção,
Nos quatro canto da imaginaçao,
Fiquei pensando que era  alucinaçao,
Fui dormir as quatro horas,
Para testar sua atençao,
Pois é que um certo dia,
Acordei sonhando...
Apertando suas mãos,
Macias!
Nesse momento,
O coraçao batia chega doia,
Ao ouvir seu canto na gaiola,
E sentir  o seu encanto,
A cada hora.

sábado, 24 de março de 2012

Imortal

Era os dias se passando,
As noites escurecendo,
E as estrelas piscando,
Entre o sol e as nuvens,
Chuva caia sobre o teto,
O barulho  do telhado clamava,
Era o som da vida,
Chamando a alegria,
Um banho de magia,
Era outro dia...
Um transplante de amor,
Me invadia ...
Eu era imortal naquele dia,
Justo naquele dia.

sábado, 17 de março de 2012

Convite

 Convite
A hora te chama,
Te convida e clama,
Ver teus olhos sorrir,
Ao ver o sol surgir,
Nessa terra de mel,
Motanhas e dunas ,
De curvas que desenha o céu,
 Nos contorna da  vida,
Te acolhe no colo da placenta,
Te abraça com o vento,
Nas dobras  do monumento,
Das rochas em silencio,
Formosa como uma teia,
Que enlaça  e  encendeia,
O coraçao que ferve nas veias,
E ti oferece tapioca de goma fresca,
Bejú com leite de coco,
Galinha caipira  e picado,
Buchada com pimenta do reino,
Peixe assado e lua cheia.
Um convite para vir a  aldeia.
O Rio Grande do Norte,
Pleiteia...
É um presente para um sonho de mao cheia.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Eco

Agente do Norte,
Do Rio Grande,
Do forte,
Das dunas,
Das damas,
Jangadas flutuam,
Em noites de lua...
Romances com estrelas,
Piscando parao mar,
Remonta os montes,
Ontem  os morros,
Hoje o careca,
Morro da ponta,
  Negra sobreviveu,
Morro do careca,
Na ponta negra,
Verde do mar,
Do azul celeste,
 Beleza e formosura,
 Tapete de arvores pura,
Ternura, aventura,
A pureza da terra,
A grandeza do  céu,
Azul serenata,
Amor sem véu,
Silêncio do mundo,
O eco de Deus,
Enre o céu ,
E o mundo,
Pegadas da história,
Que o homem bebeu,
Natal feito de morros,
Ao morro se rendeu.
O morro vennceu,

 
 
 

quarta-feira, 14 de março de 2012

Acolhida

Sou filha do vento,
Do tempo,
Da brisa,
Sou filha da relva,
Da  montanha azul,
Do luar do sertão,
Sou adotiva,
Filha da vida,
Fatias do sol,
Lagrimas da chuva,
Que cai no lençol,
Pingos de vida a meu redor,
São tantas vidas!
Vida de um só,
Assim vivendo,
Vivo tão só!
Uma poesia a meu redor,
O meu alento,
Um sol poente,
Uma poesia a revelia,
Me guia...
POEMATIZE-SE,
A confraria,
Me alivia,
Na poesia estou  acolhida,
 Harmonia.

O caderno

Caderno vermelho,
Rabiscos de tinta azul,
Há muito tempo,
Guardado ficou desbotado,
Borrado o riscado,
Amarelada as idéias,
Nas paginas dobradas,
Da menina adolescente,
Sem saber   o que é poesia,
Atirada...
 Escrevia , escrevia,
Limpava o silencio com  as magoas do dia,
Poesia, poesia,
Onde andas que não és minha,
Ainda te pego ,
Te dobro e emboço,
Te bebo no copo,
Me melo no doce,
Por ti eu me dobro,
Poesia hoje é teu dia,
Derrame alegria,
Na alma vazia,
Encante sua companhia,
Poesia tu contagia.