Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 1 de julho de 2011

O outro mundo

O outro mundo é terra que ningém vê/ Mas quando olho pa vc/ Vejo terra sem querer/Há coisas imposivel de saber/ Outras é possivel entender/ Lá por dentro do seu ser/  Bem profundo tem douçura  pra  comer/ Matar fome de desejo, de alegria e  de saber/ Encher o coração  de prazer/ Da abençoada  colheita  do mundo que não se vê /Quem vai la no outro mundo /  Volta trazendo  ternura e vontade de viver/ Um baú cheio de amor/ e muito sonho pra tecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário