Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Sonho andarilho

 Tentei pegar mas...
O sonho sai de dentro,
Se solta e se vai,
De mundo afora,
Viajante e nomade, retirante,
Dorme de perna pro ar,
Cansa, e cansa a alma,
Doi , doi até machucar,
Ningém pega ninguëm ver,
Mas quando ele pega agente ,
Quer nos matar de sofrer,
Quando nao sai do lugar,
Quero que meu sonho,
Tenha sonho e sonho solto,
Maroto,
Agarrado na pontinha do dedo,
Escorregando do medo,
Do sonho pelo avesso.
Desiludido,
Desse pingo de amor,
Quase  imperfeito.
Já não irás tão sozinho,
Sonho meu,
Há de ficar comigo,
Uma saudade  nua,
Vestida da alegria tua,
De amor nomade,
Que se vai e vem!
Nas lembrnaças minhas,
E amanhã quando a luz do sol dourado acordar,
Vai com ele,
Nessa estrada sem fim, 
Deserta, imensa  nua e crua.
Aqui te espero,
Como a lua na frouxura  claridade,
Pra me fartar do pensamento
Da saudade á vaidade.
Num sonho quase  acordado.
Enfeitiçado, sem trevalia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário